sexta-feira, 8 de julho de 2011

TÔ P... DA VIDA!




Queria começar esse texto com um monte de palavrões,
Mas não mudaria como estou me sentindo,
Acalmaria... Mas não mudaria nada.
Porque viver é uma coisa tão difícil?
Porque as pessoas têm que ser falsas?
Porque tem que ser fingidas?
Qual o Objetivo ou ganho disso?
Porque será que o ser humano tem essa índole má?
Sempre inclinado pro mal, querendo passar a perna uns nos outros.
Eu ando endurecida de coração com atitudes e comportamentos de alguns,
Sempre procurei fazer a coisa certa.
Quando adolescente falavam mal de mim,
Mas não me conheciam,
Quando adulta falam mal de mim, mas não me conhecem,
Lutei muito pra ter uma família, que eu chamasse de minha,
Doei-me a essa família abrindo mão de mim, de ser feliz de outra forma,
Lutei pra que tivessem orgulho de mim,
Lutei pra não ser vulgar, mas meu marido gosta de mulheres vulgares,
Passei a ter problemas sérios no relacionamento,
E por Deus tentei tudo o que é possível pra esse relacionamento dar certo
Lutei pra manter a família, mas hoje me encontro só,
Sem amor, sem compreensão, sem carinho,
Fui traída pela sei lá quantas vezes,
 Depois de enumeras conversas e acordos,
Tomando remédio antidepressivo,
 Pra pressão,
 Pra controlar ansiedade e pra gastrite nervosa,
Resumo enquanto eu amava, lutava pra ter uma família feliz,
As coisas desandavam e eu nem percebia que tava morrendo por dentro.
Hoje meu coração ta endurecido, luto pra manter a fé,
Em Deus, nas pessoas e em mim mesma,
Hoje nesse exato 08/07/2011 queria estar num lugar deserto,
Numa praia olhando o mar,
O céu azul, as ondas indo e vindo,
Sem pensar em nada,
Sei que iam ter pessoas dizendo que estou sendo irresponsável
Mas cada um tem sua história e sabe sua dor,
Que falem... Minha psiquiatra disse que preciso viver um pouco pra mim.
Só queria poder sorrir mais, pensar menos, e esquecer os outros,
Suas opiniões sobre mim, não me incomodarem mais
Sentir paz em me separar do marido que não me ama o suficiente pra me respeitar
Sentir paz por ter tido minhas filhas, criado-as com amor e ter feito por elas tudo o que uma mãe pode fazer dentro de seu limite humano,
Mas parece que quando o assunto é ser “humano” nada é suficiente,
Enfim... Preciso de paz, saúde física e mental,
Preciso me sentir amada,
HOJE EU SÓ QUERIA  ME SENTIR AMADA!!!

4 comentários:

metaz disse...

Millifer, encontrei seu blog por acaso, e parei pra ler e sei como é c doar por inteiro e só receber ingratidão! Tbm queria poder ir para um deserto uma praia sem pensar em nada nem em ninguém apenas em mim mesma, ter a felicidade q em algum momento deixamos pra trás...
Enfim só passei para lhe dar um abraço e dizer q como vc tbm existe pessoas q sentem o mesmo perto ou longe. abraços!! :)

metaz disse...

Millifer, encontrei seu blog por acaso, e parei pra ler e sei como é c doar por inteiro e só receber ingratidão! Tbm queria poder ir para um deserto uma praia sem pensar em nada nem em ninguém apenas em mim mesma, ter a felicidade q em algum momento deixamos pra trás...
Enfim só passei para lhe dar um abraço e dizer q como vc tbm existe pessoas q sentem o mesmo perto ou longe. abraços!! :)

Millifer disse...

Obrigada metaz,por parar e ler,obrigada por me lembrar que ñ sou unica c/ solidão e problemas afetivos,gostaria d poder ler seu blog tbm mas ñ encontrei sua pagina,se voltar aqui entre em contato d novo deixando seu link pra eu t visitar,grande abraço
mileni fernandes

lucy disse...

Li seu comentário tô p da vida pois procurava saber se ha mulheres q passam pelo mesmo que eu, meu marido tbem gosta de mulher vulgar,e eu não sou assim, tbem acho q a minha separação é inevitável, só que estou grávida de 5 meses, estou sofrendo muito gostaria de ser importante p ele mas o que ele gosta é de vagabunda, sinto nojo dele... entre em contato preciso conversar lucyrimonato@hotmail.com